Notícias

Notícia

Nota Oficial

Sobre o fechamento das lojas do segmento varejista por 15 dias, conforme decreto que deve ser publicado pelo governador Ronaldo Caiado, o Sindilojas-GO (Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás) manifesta apoio às determinações do Executivo visando à prevenção ao coronavírus (Covid-19). No entanto, a entidade destaca a necessidade de que o Governo de Goiás e a Prefeitura de Goiânia ofereçam contrapartidas para os empresários, na sua maioria pequenos estabelecimentos.

O funcionamento do varejo é essencial não somente para a economia goiana, mas também para as famílias de todos que trabalham no segmento e o utilizam como único meio de geração de renda. Alternativas precisam ser criadas a fim de amenizar os impactos que o fechamento das empresas podem gerar a estas famílias que dependem do mercado varejista para a sobrevivência. Além disso, a discussão precisa avançar sobre os impostos e taxas que são cobradas do segmento, para que haja também uma alternativa para a classe, que seja a suspensão das cobranças durante este período ou a prorrogação dos tributos, uma vez que os estabelecimentos não terão condições de manterem seus compromissos em dia. O segmento não discute a importância da suspensão das atividades neste momento, mas sim a necessidade de rever a questão tributária durante este período delicado.

Devido a pandemia e em consideração aos riscos à saúde pública, o Sindilojas-GO também orienta seus associados que sigam rigorosamente as recomendações das autoridades de saúde durante as rotinas de trabalho em seus estabelecimentos. Além da prevenção é necessário que, em caso de sintomas graves, a procura imediata do atendimento médico especializado. Todas as medidas de prevenção são fundamentais para o combate à pandemia. O Sindilojas-GO reforça que está à disposição de seus associados para fornecer quaisquer esclarecimentos sobre as medidas de segurança e prevenção.

Dicas ao associado:

Forneça álcool em gel e toalhas de papel para clientes e colaboradores;
Aumente a frequência de limpeza de locais em que muitas pessoas colocam as mãos (exemplos: maçanetas e corrimãos);
Evitar aglomeração de pessoas durante o expediente;
Lavar as mãos com regularidade;
Evitar apertos de mão e abraços.

Receba novidades

Informe seu e-mail para receber novidades e ficar por dentro de tudo.